O que falta para o aumento dos 5% da margem ser liberado?

As instituições financeiras estão ansiosas pelo aumento de 5% na margem consignável e aguardam a liberação por parte do governo. Esta medida vai ajudar os aposentados e pensionistas evitando que eles acabem seguindo para créditos mais caros. 

E até a finalização do processo de liberação da margem muitas dúvidas surgem entre os aposentados e pensionistas do INSS. Afinal, o aumento de 5% da margem já está liberado? Quando ele sai? Continue lendo que vamos te ajudar a entender.

A Consultoria RFS está antecipando a sua proposta de empréstimo com os 5%. Acessando o site ou aplicativo você pode verificar e solicitar as oportunidades de empréstimo consignado com a nova margem.


Aumento da margem consignável do INSS

Apesar de ter sido recomendado pelo CNPS – Conselho Nacional de Previdência Social – o aumento de margem de 5% para os aposentados e pensionista ainda precisa ser sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro. Apesar de já ter essa pauta como prioridade, desde que foi publicada no Diário Oficial da União, a resolução passa por estudo.

Para que seja acelerado o processo de aprovação, o aumento será incluído em uma Medida Provisória. De acordo com o Secretário Especial da Previdência e Trabalho, Bruno Bianco, a MP ainda continua em estudo pelo Governo e está em análise, para saber se terá ou não edição.

O que falta para a liberação da nova margem?

Apesar do aumento da margem do consignado ter sido uma das primeiras medidas anunciadas pelo governo para enfrentamento da pandemia, ainda não foi levada adiante por falta de consenso. 

Para que a margem aumente será necessária uma alteração na lei, e para isso a Instrução Normativa (IN) atual precisa passar por mudanças. Portanto para que tenha efeito legal e jurídico é preciso que ela seja atualizada ou criada a partir de uma nova norma.

O texto-base segue um padrão de informação que tem a seguinte ordem: o que vai alterar ou propor; para quem vale, em quais e/ou sob quais condições e a partir de e até quando tem validade. Já posso contratar com nova margem?



O mercado de crédito aguarda com expectativa a medida provisória que amplia, de 30% para 35%, a margem do crédito com desconto em folha para aposentados e pensionistas do INSS. Para ajudar na liberação do crédito consignado, os bancos já estão prontos para levar mais benefícios para este público. As propostas vêm sendo pré-digitadas e, assim que sancionada a nova margem, poderão ser efetivadas.

Para a liberação do dinheiro ocorrer sem problemas ela precisa passar pelo titular do benefício, instituição financeira e autorização do Dataprev – sistema interno do INSS. Correndo normalmente e havendo margem livre, o contrato é averbado Lembramos que o dinheiro só é liberado para quem contratou o empréstimo consignado após a averbação do contrato. Ou seja, após ser aprovado pelo INSS e colocado em folha. Do pedido até a liberação do dinheiro o prazo médio é 2 a 16 dias úteis

  • Portanto, se há margem disponível, a proposta poderá ser efetivada sem problemas. Importante saber que não é possível fazer novos empréstimos se você já tiver 9 contratos em folha. Esta é uma determinação do próprio INSS. E ai ? O que achou desse artigo ? Conta para gente deixando seu comentário.


371 visualizações

Nascemos em 2017 com a Missão de oferecer de modo transparente, toda a conveniência do Consignado Bancário.
Que você  consiga  realizar seus sonhos

 
LIGUE GRÁTIS
 0800 202 00 54
Atendimento
Segunda a Sexta
Horário 10:00 as 17:00

 INFORMAÇÕES LEGAIS
 

Importante: Nossos serviços são gratuitos! Nunca enviamos qualquer tipo de cobrança para liberação de empréstimos e outros produtos.

O domínio consignadobancario.com.br e a marca consultoria rfs pertencem ao - CNPJ: 13.814.738/0001-34 com sede a Rua Almerinda Castro 180 - Campo Grande Rio de Janeiro Capital CEP 23073-080

Não somos uma instituição financeira, nossa plataforma online facilita o acesso das pessoas aos serviços financeiros ofertados por empresas credenciadas na plataforma. Atuamos como promotor de correspondente bancário de instituições financeiras nos termos da resolução 3.954, de 24 de fevereiro de 2011 do Banco Central do Brasil.

Prazo de pagamento variavel: de 03 meses a 96 meses. O custo efetivo pode variar de 1,80% a.m. (21,60% a.a.) até 3,40% a.m (40,80% % a.a.).

Exemplo: Um empréstimo de R$ 10.000,00 em 24 meses terá́ parcelas de R$ 618,48, um valor total de R$ 14.843,52, juros de 3,4% a.m. (49,9% a.a.) e CET de 4,2% a.m (64,4% a.a.).

Estes valores são exemplificativos e poderão variar de acordo com os critérios de aprovação de crédito da instituição financeira tais como suas finanças pessoais, histórico de crédito, convênios e demais dados informados.

© Copyright 2017 - 2020 - consignadobancario.com.br - Consultoria RFS - Todos os Direitos Reservados.